segunda-feira, 1 de abril de 2019

CÂMARA CONVIDA MANGABEIRA PARA QUE ELE APRESENTE PROVAS DE “ESQUEMA” DE VENDA DA EMASA!!!!


Resultado de imagem para mangabeira em itabuna
Andreyver Lima

O presidente da Câmara de Itabuna, Ricardo Xavier (Cidadania), reuniu-se com vereadores na manhã desta segunda-feira (1º) para se posicionar em relação a acusação de que a Câmara estaria num ‘esquema’ para privatizar a Emasa. A denúncia parte do Dr. Mangabeira (PDT), pré-candidato a prefeito, e assina um panfleto distribuído nas ruas e nas redes sociais afirmando que a Prefeitura também estaria envolvida, contratando uma ‘consultoria milionária’.
Participaram da reunião os vereadores Guinho (PDT), Jairo Araújo (PCdoB), Pr. Francisco (PRB), Zico (PTC), Beto Dourado(PSDB), Alex da Oficina (PTC), Nel do Bar (Cidadania), Robinho(PP), Aldenes (PCdoB) e Chicão (PTB).

Ricardo Xavier se mostrou surpreso com as declarações e disse que as denúncias apresentadas por Mangabeira no panfleto são graves. “Estamos tendo todo o cuidado nas atitudes do Poder Legislativo. Em reunião com os vereadores, de forma coletiva, decidimos, em função das graves denúncias, convidá-lo para próxima segunda-feira (8), às 19h, ele fazer os esclarecimentos.” afirma.
O Executivo ainda não enviou o projeto à Câmara, portanto as discussões ainda não começaram. Perguntado sobre quais informações Mangabeira teria acesso, o presidente da Casa afirmou que é preciso responsabilidade. “Para dizer isso publicamente ele tem que estar embasado de provas, principalmente ele que já anunciou que é pré-candidato a prefeito. Se ele é pré-candidato, tem que ter responsabilidade com as informações e denúncias. Na minha opinião, se tiver algum vereador envolvido certamente a mesa da câmara tomará as atitudes corretas, inclusive acionando o conselho de ética.” declara.
Nos corredores da Casa Legislativa, comenta-se que a atitude do médico foi um ato de ‘imprudência’, levando em consideração que o presidente da comissão que analisará o projeto de privatização da Emasa, é um vereador do próprio partido, Enderson Guinho (PDT). “Em momento algum fui chamado pelo presidente do partido para discutir sobre Emasa. Eu não consigo compreender o motivo do ataque.” afirmou o correligionário. Em entrevista ao Jornal Interativa News, Mangabeira disse que Guinho era traidor e se colocou como ‘guardião da população’, alegando de que ‘negociações acontecem à revelia do povo’. “A população precisa estar atenta, pois falta transparência ao projeto.” disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente Aqui!!!

Curta nossa página